O que é um projeto

 

 

Como colocar um projeto no papel? Essa dúvida pode ser eliminada aqui, uma área dedicada à explicação dos principais tópicos que apoiam a estrutura de um projeto. Não é obrigatório que você use este formato, porém vale lembrar que a estruturação destes tópicos é uma forma prática de organização e de transformar suas ideias em ações. Com isso, você terá uma visão mais clara sobre a execução de cada etapa. 

 

 

A elaboração de um projeto nasce da necessidade de solucionar um problema "X". É a partir dele que determinamos o objetivo que se deseja alcançar. Por exemplo:

 

  • Problema: posto do Acessa SP é frequentado por muitos idosos, que muitas vezes têm dúvidas básicas relacionadas à informática.

  • Objetivo: oferecer um curso de informática básica e sanar as principais dúvidas.

É a partir desta definição (problema x objetivo) que podemos começar a visualizar e planejar as etapas que virão pela frente. A primeira coisa a ser feita é o esboço do projeto, com o preenchimento dos tópicos a seguir. Confira o que significa cada um deles e o porquê são importantes para a formulação do projeto.

  

Introdução ou resumo do projeto

Este resumo deve trazer, de forma objetiva, as principais características do projeto. Para facilitar este processo, imagine-se explicando para alguém sobre o que será seu projeto.

 


 

   Objetivo

Nesta parte, descreva o objetivo que pretende atingir ao final do projeto. Ter isso definido é fundamental para que sua ideia se torne viável, pois, sabendo onde se quer chegar fica mais fácil decidir qual direção seguir.

 


 

   Justificativa

Essa é a hora de mostrar porquê seu projeto deve ser colocado em prática. Esta explicação é importante para que você mesmo entenda a dimensão da sua ideia e, com isso, tenha um discurso claro para apresentar a possíveis parceiros. Para escrever essa parte, é simples: liste as necessidades do público-alvo, afinal, este é o principal fator que justifica seu projeto!

 


 

   Público-alvo

Volte ao objetivo e à justificativa do projeto e confirme: quem você pretende atender? Idosos, adolescentes, crianças, deficientes visuais, estudantes do ensino médio, e por aí vai. Respondendo a essa pergunta, você já pode descrever este tópico.

Definir com clareza e objetividade o público a ser atendido é um passo importante na elaboração do projeto, pois isso irá orientá-lo no momento da divulgação e na elaboração de um plano de atividades mais adequado ao perfil dos participantes.

 

Dica

Determinar um público-alvo não quer dizer que você deve se prender a este único perfil. Caso queira aplicar o mesmo projeto com outro tipo de público, basta fazer as adaptações necessárias. Por exemplo, caso queira aplicar um projeto inicialmente feito para jovens, adaptando-o para pessoas mais velhas, verifique se o ritmo das aulas não está muito acelerado e inclua conhecimentos básicos do tema em questão.

 


 

   Divulgação

A divulgação é a hora de mostrar o seu projeto, ou seja, atrair participantes e fazer a iniciativa valer a pena. Para isso, é preciso que você identifique em sua cidade quais lugares têm maior visibilidade e concentração de pessoas.

Se o seu objetivo é ganhar tempo e ir direto ao ponto, você deve centralizar a divulgação sobre o seu público-alvo. Por exemplo, se o projeto é voltado para crianças, você poderá contatar escolas, centros comunitários, parques e outros locais da região que sejam frequentados por esta faixa etária e seus pais, que serão de fato os responsáveis pela participação ou não da criança no projeto.

Em contrapartida, se o seu objetivo é atrair o maior número de pessoas possível, você pode distribuir suas ações de divulgação por diferentes locais, especialmente em meios que tenham um alcance maior. Veja alguns exemplos de formas de divulgação:

  • Jornais, TV e rádios locais;

  • Cartazes de divulgação em locais públicos/privados;

  • Internet: blogs, redes sociais, e-mail, sites, etc;

  • Carro de som;

  • Boca a boca (avise seu grupo de amigos para que repassem a novidade para seus conhecidos).

 

Atenção

Para divulgar algo em espaços públicos ou privados, lembre-se de contatar o responsável antes e pedir uma autorização para fazer isso.

 


 

   Local de realização

Neste momento, você deve informar o lugar onde será realizado o projeto, fator que depende do número previsto de participantes. Além disso, neste momento você deve listar quais equipamentos (cadeiras, mesas, computadores, etc.) irá precisar e verificar se o local dispõe dessa estrutura. Caso o projeto ocorra inteiramente dentro do Posto do Acessa SP, deixe isso claro e descreva também quantos computadores e por quanto tempo irá utilizar.

Este tópico está diretamente ligado com o tema “Parcerias”, que será abordado em seguida. Isso porque é por meio de parceiros que você poderá conseguir outros locais, além do Posto, para a realização do seu projeto, ou os equipamentos necessários.

 


 

   Parcerias

Colocar um projeto em prática depende de muitos fatores e, nem sempre, temos tempo ou condições financeiras de viabilizar tudo sozinhos. É aí que entra uma ajuda importante neste sentido – o parceiro.

Uma parceria pode vir em forma de apoio financeiro, porém, este não é o único jeito de se conseguir ajuda. Confira alguns benefícios que podem ser negociados por meio de uma parceria:

 

  • Materiais – papel sulfite, xerox, tinta para impressora, datashow, telão, cadeiras, caneta-pincel, flipchart, etc.

  • Recursos humanos – profissionais ligados ao tema do projeto que podem trazer e compartilhar seu conhecimento com os participantes em aulas, visitas ou palestras.

  • Espaço – utilizar um espaço público ou privado, por meio da parceria, para a realização das atividades.

 

Estabelecer parcerias é uma forma de conseguir um apoio extra e, dessa forma, ter acesso aos materiais ou recursos humanos necessários para a realização das atividades. Confira alguns passos importantes neste sentido:

 

  1. Escreva o projeto: Antes de procurar o parceiro, tenha em mente o que você vai pedir. O preenchimento dos tópicos do “O que é um projeto” já é uma forma de organizar suas ideias.

  1. Identifique possíveis parceiros: Fazer uma parceria é algo ilimitado, ou seja, você pode fazer com qualquer pessoa ou órgão que julgar importante para o seu projeto. Sendo assim, é preciso que faça um mapeamento do que existe ao seu redor: prefeitura, ONGs, empresas, comércio, escolas, imprensa local, etc.

  1. Formalize o pedido: Coloque o seu projeto no papel. Se possível, monte uma apresentação com os principais tópicos, demonstrando para o parceiro de que forma ele pode se beneficiar nesta parceria também. Caso prefira, na página do “Material de Apoio” (INSERIR LINK Modelo Carta) você terá acesso a uma carta padrão que pode ser utilizada com este fim.

 

Para saber mais sobre parcerias, confira uma matéria mais completa no “Material de Apoio”. (link para a matéria sobre parcerias – http://rede.acessasp.sp.gov.br/node/4551) O fórum do portal da Rede de Projetos também é uma referência interessante neste sentido.

 

Importante

A parceria é uma via de mão dupla, que deve oferecer benefícios tanto para o seu projeto, quanto para o parceiro. O crescimento e desenvolvimento mútuo é uma das vantagens de se trabalhar neste formato. Por isso, sempre mostre ao seu parceiro o que esta nova relação pode trazer para ele. Por exemplo: uma parceria com uma empresa da região em um projeto que vai beneficiar a comunidade é uma forma de divulgar o comprometimento desta companhia com as causas locais, e isso contribui positivamente para sua imagem.

 


 

   Cronograma

O cronograma é uma forma de você organizar o projeto e, assim, enxergar com mais clareza suas etapas do início ao fim. Este tipo de controle é interessante porque permite que as atividades sejam realizadas dentro do tempo ideal – nem às pressas, nem sem critérios.

Além disso, manter um plano de atividades organizado em um cronograma mostra o seu compromisso com todos os envolvidos, de parceiros a usuários.

Basicamente, o cronograma deve ser composto por dois pilares básicos: uma breve descrição das atividades que serão realizadas e o tempo de duração de cada uma, além das datas de início e fim do projeto.

Se você quiser, pode também especificar as datas para a execução de cada passo. Neste caso, no campo “Tempo previsto” coloque a data de início e término de cada atividade. Exemplo:

 

 


 

   Registro

O registro é um dos principais momentos do projeto: é uma maneira interessante de organizar, refletir, sintetizar e armazenar o conhecimento que você obteve durante este trajeto, além de ser uma forma de avaliar o projeto, pois permite ter consciência do processo e assim definir novos caminhos. Mais do que isso, essa pode ser uma maneira de compartilhar sua experiência com outros projetistas interessados em replicar essa iniciativa. 

Para facilitar esta tarefa, foi criado o Blog da Rede de Projetos, um ambiente que irá ajudá-lo a reunir em um só lugar todas as informações sobre seu projeto. Quanto mais informações você inserir neste espaço, mais registros sobre a sua iniciativa vão existir na rede. 

Além deste blog, existem várias formas de registro, basta escolher a que tem mais a ver com você: vídeos, fotos, blogs, orkut, documento de texto etc.

Mas lembre-se que mais importante do que a forma é o conteúdo do que será registrado. Vamos a algumas referências que podem ser utilizadas no futuro:

 

  1. Atividades realizadas: Como foram feitas, como foi a aceitação dos participantes. Os resultados atingidos superaram suas expectativas?

  1. Dificuldades encontradas ao longo do projeto: o que foi mais difícil para você e como resolveu? Lembre-se que a sua dificuldade pode ser a mesma de outro projetista!

  1. Como foi feita a identificação do público-alvo?

  1. Que estratégias foram utilizadas para conseguir novos parceiros?

  1. Quais foram as ações de divulgação e que resultados trouxeram?

  1. Outras informações que julgar importante no seu projeto.

 

Dica

Para manter seus registros atualizados e com informações fresquinhas, é importante que você tenha o cuidado de descrever as ações diariamente ou, no máximo, semanalmente. Deixando acumular registros, você corre o risco de esquecer-se de informações interessantes e, de quebra, terá trabalho dobrado. Lembre que o blog do seu projeto será a principal fonte de avaliação para o Prêmio Acessa São Paulo!

 


 

   Considerações finais

Este espaço é reservado para que você insira observações, impressões e desafios sobre o processo de elaboração e execução do projeto.

 

Comentários

REALMENTE OS PASSOS SÃO

REALMENTE OS PASSOS SÃO PRECISOS E MUITO IMPORTANTES... DO JEITO QUE EU PRECISAVA... MUITO BOM VALEU! JENNYFER ALELAF

As explicações são diretas,

As explicações são diretas, precisas para o iniciante a um projeto a ser feito pela primeira vez...

As explicações são diretas,

As explicações são diretas, precisas para o iniciante a um projeto a ser feito pela primeira vez...

Paz e Bem, Comunidade. . Ao

Paz e Bem, Comunidade. . Ao Autor da 'apresentação didática' O Que É Um Projeto - meu muito obrigado. . . O texto é claro, limpo, direto ao informar o que é preciso 'fazer' para projetar um empreendimento com razoáveis chances de sucesso. . Até. Eu sou : http://profiles.yahoo.com/fernandgoncalves